É bom que saibas.


É bom que saibas.
Não quero perder-te. 
Mas muito menos me quero perder de mim.
Posso – vou – mudar de ideias, sítios, mudar-me, 
mas não os meus valores. 
Se vieres com real desejo de ficar estão tens de te dar.
Eu sou como areia que se escapa pelas mãos se não me agarras. Agarra-me a tempo de eu não ter de partir. Agarras?
É bom que saibas.
O meu corpo precisa ser amado, como se fosse o teu templo sagrado. Mas ainda assim exijo que o meu corpo seja pouco para o que desejas descobrir de mim.
Nunca devemos aceitar menos que aquilo que damos. 
E eu não aceito.
É bom que saibas.
O teu corpo nunca me chegará para me teres para sempre. O que me dizes não me chega para me teres para sempre. 
E eu não sou melhor que todas as outras mulheres, mas tenho de o ser aos teus olhos e nas tuas mãos. Única.
Sou mulher de se ver a olho nu. 
Preciso me rir, me vir, chorar e sentir intensamente. 
Amar mais ou menos mata-me a essência
Terás de ver mais que pele, presença ou beleza exterior. 
Eu sou tão mais que isso. A vida é tão mais que isso. Consegues ver a mulher que sou?
É bom que saibas.
Correrás eternamente o risco de me perder a qualquer momento se não te deres ao amor. 
Já tantos me perderam seguros da minha entrega... 
Se me queres tua, faz-te meu. 
Quem me agarra ter-me-á para sempre. 
Estás disposto a agarrar-me? 
Terás de abdicar de algumas coisas para me teres. Eu sou mulher para abandonar o que já não me pertence também. 
Se ainda assim sabes que te compensa, então vem. 
Mas se não, deixa-me ir.
 Tenho urgência em Ser e Sentir.
É bom que saibas.
Outros me querem. 
Atentos... dispostos à entrega a tudo aquilo que sou.
 Outras te quererão também. Mas enquanto me amares – ama-me! – jamais alguém mexerá comigo. 
 Não deixes que mais alguém mexa contigo também.  
É bom que saibas.
O amor é reciprocidade. É sabermos que não somos estáticos. É respeitarmo-nos ao respeitar o outro.
 É correr o risco de abrir o nosso livro secreto a outro olhar atento. É não precisar mais de fingir ou fugir. 
E ainda que tudo te pareça uma lamechice, 
De tudo o que mais desejo,
é o amor que sempre me terá nas mãos.
Estás disposto a dar-te?

Dá-te ou perde-me para sempre.

É bom que saibas.

Sem comentários:

Enviar um comentário